Tabela Comparativa de Sensores de Temperatura
Postado em: 06/06/2022

Independentemente do tipo de sensor de temperatura, algumas características afetam a eficiência da maior parte deles. A maior preocupação quando se faz uma medição de temperatura em qualquer aplicação é assegurar que o sensor de temperatura não influencie o resultado da medição térmica da aplicação a ser controlada. A escolha adequada da configuração do sensor, isto envolve, faixa de temperatura de operação, grau de proteção IP, encapsulamento, comprimento do cabo, faixa de área de contato do sensor, são preocupações fundamentais de projeto para reduzir erros na medição exata da temperatura.
Uma vez que erradicamos os erros e ruídos pela configuração incorreta, as aplicações mensuradas serão medidas com muita precisão.

O tempo de resposta é outro fator importante que é influenciado pela massa entre o elemento sensor e o contato da aplicação. Quanto menor for a massa entre o elemento sensor e a aplicação, mais curto será o tempo de resposta.

Para cada aplicação é exigido uma necessidade especifica quanto ao desempenho do sensor. Seja tempo de resposta, precisão, faixa de temperatura de trabalho ou melhor custo.

Existe no mundo mais de 10 tipos de sensores de temperatura conhecidos porem iremos falar sobre os 7 mais conhecidos atualmente. Nosso time de engenharia desenvolveu uma tabela comparativa para analise na escolha do sensor ideal para seu projeto.

Segue uma pequena introdução resumida sobre eles:

Sensores NTC – Coeficiente de temperatura negativa. A resistência elétrica diminui proporcionalmente com o aumento da temperatura.

Termoresistência RTD (PT100 l PT1000)Excelente precisão ao longo do range de temperatura limite. O 2° sensor mais utilizado em aplicações industriais

Termopares Sua extensa faixa de amplitude de temperatura de operação compreende de -200 a 1800°C. Por essa razão, o sensor número 1 solicitado pela indústria.

Sensores KTY – Ideais para aplicações onde é desejada ótima estabilidade térmica, durabilidade e rápida resposta. 

Sensores Analogicos – Output MilivoltIdeais para máquinas e equipamentos que requerem controle de temperatura dentro do range de -55°C a 150°C

Sensores Digitais – Output DigitalIdeais para aplicações onde é desejado ótima estabilidade térmica, durabilidade e rápida resposta. 

Para cada um deles, uma aplicação, e antes de escolher o melhor sensor para a sua aplicação, é necessário que você siga 7 requisitos como base:

7 requisitos para escolher o sensor ideal para sua aplicação:

  1. Não ter efeito (ruídos) de comunicação com aquisitor de dados (ambientes industriais é crítico)
  2. Baixo erro de leitura (ótima exatidão)
  3. Rápido tempo de resposta (na maioria dos casos)
  4. Fácil intercambialidade
  5. Longa durabilidade
  6. Fácil integração com hardware e parametrização
  7. Ótimo Custo / Benefício

A partir da analise de todos estes dados, você terá todas as informações básicas para escolher o sensor de temperatura correspondente a sua aplicação.

Para te ajudar na escolha, nosso time técnico disponibilizou uma Tabela Comparativa de Sensores de Temperatura para que você analise os 7 requisitos base com o tipo de sensor que corresponde a sua necessidade.

Tabela comparativa de sensores de temperatura
Tabela Comparativa de Sensores de Temperatura

Clique aqui para fazer o download da Tabela Comparativa de Sensores de Temperatura

Considerações:

Cada um dos principais tipos de sensores acima difere em sua teoria básica de operação.
As faixas de temperatura variam para cada tipo de sensor. A família de termopares possui a maior faixa de temperatura de operação distribuidos em vários tipos de termopares.
A precisão depende das características básicas do sensor. Elementos de platina (Termoresistencias) e termistores (Sensores NTC) exibem os mais altos precisão, embora diferentes níveis de precisão estejam disponíveis para todos os tipos de sensores e normalmente, quanto melhor a precisão, quanto maior o preço.
A estabilidade a longo prazo (drift) é definida pela consistência com que um sensor mantém sua precisão ao longo do tempo. A estabilidade é ditada pelas composição das propriedades físicas básicas do sensor. a durabilidade é tipicamente diminuida pela exposição a altas temperaturas. Enrolado
termistores encapsulados em platina e vidro são os tipos de sensores mais estáveis. Termopares e
semicondutores são os menos estáveis.

As saídas do sensor variam de acordo com o tipo. Os sensores ntc alteram a resistência inversamente proporcional à temperatura, assim o nome coeficiente de temperatura negativo (NTC). Os termopares têm saídas baixas de milivolts que mudam com a temperatura.

A linearidade define o quanto uma faixa de temperatura a saída de um sensor muda consistentemente.

Os termistores são exponencialmente não linear, exibindo uma sensibilidade muito maior em baixas temperaturas do que em altas temperaturas.
A linearidade de um sensor tornou-se um problema menor ao longo do tempo, pois os microprocessadores são mais amplamente usados ​​em sensores com sinais lineares.

Sensores NTC e termoresistências requerem alimentação de tensão ou corrente constantes.

O tempo de resposta, ou a rapidez com que um sensor indica a temperatura, depende do tamanho e da massa do sensor elemento (assumindo que nenhum método preditivo é usado). Os semicondutores são os que respondem mais lentamente.

O ruído elétrico induzindo erros na indicação de temperatura é um problema principalmente com termopares e termoresistencia. A resistência dos cabos pode causar um desvio de erro em dispositivos resistivos, como termoresistencias PT100 ou sensores ntc de baixa resistencia. Para sensores ntc, normalmente escolhendo um valor de resistência mais alto elimina o efeito. Os termopares devem usar cabos de extensão e conectores da mesma material como os próprios leads ou um erro pode ser introduzido.

Se persistir alguma duvida sobre o assunto acima, entre em contato conosco para que possamos explicar melhor esse assunto.

Com mais de 1000 modelos de sensores desenvolvidos para a mais diversas aplicações, nossos consultores técnicos de aplicações estão a disposição para auxiliar na sua escolha do sensor mais adequado. Basta entrar em contato conosco e informar para qual aplicação deseja seu sensor de temperatura

Para melhorar sua experiência listamos os produtos mais visualizados em nosso site. Para conhecer e saber mais detalhes sobre cada produto, clique em "Ver o produto".
A70R - 087 - Termoresistência
Sensor PT100 para mancais com graxeira
Sensor Pt100 com graxeira para Mancal de Rolamento
Sensores Pt100 desenvolvidos para monitoramento de temperatura de mancais de deslizamento, rolamentos, correia ou de polia, com graxeira para lubrificação. Possui um sistema com haste ajustável.
  • pt100
  • Bucim Ajustável Rosca M10x1,0
A71P - 092 - Termoresistência
Sensor Pt1000 - Plug Conector DIN 43650
Sensor PT100 DIN 43650
Sensores Pt1000 para Processos Industriais, Químicos e Alimentícios onde se exige grau de precisão e não contaminação dos processos aplicados. Disponível com Conectores DIN 43650 que facilitam a instalação no processo e posterior substituição.
  • Rosca 1/2x14
  • NPT
  • Conector DIN 43650
HFT - 10 - Transmissor de Umidade e Temperatura
Temperatura e Umidade saida digital ou analogico
transmissor de temperatura e umidade
Medições precisas de umidade e temperatura em uma ampla faixa de trabalho, integrado em uma haste em um formato caneta e ponta com filtro poroso esteticamente arrodondado de ótima sensibilidade foram os principais objetivos para o desenvolvimento da série HFT10.Os dados de calibração e outras funções relevantes, como linearização ou compensação de temperatura, são armazenados no transmissor.
Os ranges de umidade e temperatura são disponíveis com saídas analógicas (0-1 / 5 / 10V ou 4-20mA) e digitais I2C e one-wire
  • Saída 4-20ma
  • Haste ABS Probe